Sonoridade, qualidade e perfeição

(publicado em out/2012)

Apesar da indústria musical lançar novos equipamentos todos os anos, a procura por modelos antigos nunca acaba. Parte deste interesse está na fama dos modelos clássicos e no status que dá quando se tem uma raridades dessas. Mas o principal motivo que faz as pessoas pagarem caro por equipamentos “velhos” é mesmo a sonoridade única que só eles conseguem proporcionar.

Isso ocorre principalmente em equipamentos analógicos, onde os circuitos usam componentes montados separadamente e cujas características podem variar de um equipamento para outro do mesmo modelo. É muito parecido com o que acontece com instrumentos acústicos. Em alguns equipamentos híbridos e mesmo naqueles totalmente digitais, mas que utilizam muitos componentes individuais e não apenas microprocessadores, também se notam essas peculiaridades, já que o percurso dos sinais nos circuitos pode sofrer interferências que afetam a sonoridade.

Em algumas gravações antigas que fiz com sintetizadores que já não tenho mais, os instrumentos têm uma sonoridade que nunca mais consegui. Pelo fato dos registros terem sido feitos em fita magnética, isto contribuiu para criar distorções (e ruídos!) nos sons daqueles instrumentos. Embora a qualidade tenha sido comprometida, ao se focar a audição para os sons dos instrumentos, percebe-se que eles têm características difíceis de se obter outra vez. Difíceis até de se explicar.

A tecnologia digital evoluiu muito e já consegue recriar muitas dessas anomalias benéficas que aconteciam nos circuitos antigos. A virtualização está chegando a um estágio de sofisticação que vai ficando cada vez mais difícil distinguir entre o que é produzido por software e o que é produzido pelo equipamento “original”. Com a vantagem de não se ter aqueles ruídos indesejáveis – que podem até ser adicionados virtualmente também.

Como já afirmei aqui em outras oportunidades, os recursos tecnológicos existem para nos proporcionar uma percepção agradável. E este tem sido o foco daqueles que desenvolvem instrumentos e equipamentos modernos. Uma busca incansável pela perfeição, que consiga combinar aquela sonoridade peculiar com a alta qualidade exigida nos dias de hoje.