Inovação

(publicado em set/2012)

Nos últimos anos, fala-se muito em inovação. No meio tecnológico, não existe palavra mais repetida. É quase que uma obsessão para empresas e profissionais modernos: é preciso criar um produto inovador; é preciso ser uma pessoa inovadora; é preciso estabelecer relações inovadoras…

É claro que nós, entusiastas da tecnologia, adoramos as inovações. É empolgante quando algo realmente novo pode melhorar o nosso trabalho e produzir resultados acima do que conseguíamos. Foi esta sensação que tive há alguns anos, ao testar pela primeira a transferência de áudio via Ethernet: uau, transmitir quarenta canais de áudio em 24 bits através de um simples cabinho azul a cem metros de distância!

Inovar é usar uma nova ideia ou conceito, que ainda não tinha sido usado para determinada finalidade, para conseguir melhores resultados em termos de qualidade, custo, durabilidade ou desempenho.

A área musical evoluiu bastante nas últimas décadas e grande parte dessa evolução se deu graças a algumas inovações marcantes. Na era analógica, Bob Moog viabilizou o uso da eletrônica para se fazer música a partir da interligação de módulos controlados por tensão (VCOs, VCFs e VCAs). Alguns anos mais tarde, John Chowning, estudando a combinação de sinais senoidais, desenvolveu um processo para criar sonoridades inusitadas, que deu origem ao lendário DX7 e seus descendentes de síntese FM.

Nos estúdios de gravação, jamais conseguiríamos a qualidade sonora e a eficiência que temos hoje para produzir música se não tivéssemos incorporado as novas tecnologias da informática. Mesmo no campo da Acústica, uma ciência cujos primeiros estudos são seculares, as pesquisas pioneiras de Manfred Schroeder sobre a aplicação da teoria dos números na construção de painéis difusores trouxe benefícios incontestáveis aos projetos de estúdios, auditórios e salas de audição.

A criatividade é uma das carcterísticas mais importantes do ser humano e a história da nossa evolução está marcada por inovações. Mesmo que não existisse a competição econômica do mundo moderno, ainda assim haveria alguém pensando além dos limites. Inovar faz parte de nós.